Livramento Hoje

Busca pela categoria "Educação"

Enem 2022 tem 3,4 milhões de inscritos, 10% a mais que em 2021

Foto: Alan Rich | Livramento Hoje
04.Jun.2022 // 08:00

O Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2022 teve 3.396.597 inscritos, informou o Ministério da Educação nesta sexta-feira (3). O número só é maior do que em 2021, quando foi registrado o menor da história do exame, com 3.040.908 participantes. Essa é a principal porta de entrada do ensino superior brasileiro. Em 2014, mais 8,7 milhões de estudantes se inscreveram no exame. Dos inscritos, 3.331.531 farão a versão em papel e 65.066, no computador. É importante lembrar que não existe a opção de prestar o exame em casa: mesmo a avaliação informatizada será aplicada em computadores que ficam em locais designados pelo Inep.


Prazo para inscrição do Enem termina neste sábado (21)

Foto: Reprodução
20.Mai.2022 // 13:00

Quem pretende realizar a prova do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) de 2022 tem até o próximo sábado (21) para se inscrever. As provas serão aplicadas nos dias 13 e 20 de novembro e a taxa de inscrição é de R$ 85. O candidato poderá realizar o pagamento via PIX, cartão de crédito ou por boleto bancário até o dia 27 de maio, conforme informou o Ministério da Educação (MEC). A inscrição, no entanto, deve ser feita até sábado (21), na página do participante do Enem. O exame acontecerá nas versões digital e impressa, ambas nos dias 13 e 20 de novembro. Serão quatro provas objetivas e uma redação em língua portuguesa. Cada prova objetiva terá 45 questões de múltipla escolha. O tempo para o candidato fazer a prova é de cinco horas e 30 minutos. Os portões serão abertos ao meio dia e fechados às 13h. 


CNH Digital poderá ser usada para identificar candidatos do Enem

Foto: Reprodução
14.Mai.2022 // 07:30

A edição 2022 do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) conta com uma série de serviços digitais que facilitam a vida do estudante. Entre elas, a possibilidade de, pela primeira vez, os candidatos poderem usar a versão digital da carteira nacional de habilitação (CNH Digital) para se identificarem nos locais de prova e para fazerem suas inscrições. Segundo o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), os documentos digitais serão aceitos pelos fiscais de sala no Enem, “desde que os candidatos os apresentem nos aplicativos oficiais do governo”. No caso da CNH Digital, o documento poderá ser exibido tanto no aplicativo do Gov.br quanto no da Carteira Digital de Trânsito. “Capturas de tela, fotos ou impressões dos documentos não serão válidos”, alerta o Inep. Um outro novo recurso disponibilizado aos candidatos é a de poder pagar as inscrições por meio de Pix ou de cartão de crédito. As inscrições para o Enem 2022 vão até o dia 21 de maio.


Prazo de inscrição para o Enem 2022 começa nesta terça (10) e vai até 21 de maio

Foto: Alan Rich | Livramento Hoje
10.Mai.2022 // 08:00

O prazo para inscrição para o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2022, nas versões impressa e digital, começa na terça-feira (10) e vai até 21 de maio. Na última edição do exame no passado, 239.101 pessoas se inscreveram na Bahia para participar do exame, segundo informações do Inep. Desse total, 237.050 pessoas optaram por realizar a prova de maneira impressa, enquanto 2.051 baianos escolheram a versão digital do exame. Em Salvador, 50.884 pessoas se inscreveram para o Enem. Desse total, 49.164 se inscreveram na prova impressa e 1.720 na versão digital. A inscrição deve ser feita na página do participante do Enem. A taxa para quem não conseguiu isenção é de R$ 85 e deve ser paga até 27 de maio, por boleto, PIX e cartão de crédito. Os estudantes que obtiveram o direito à isenção desse valor (como os alunos da rede pública) também devem se inscrever. Caso contrário, não poderão prestar o Enem.


Ensino médio da Bahia tem índice abaixo da meta pelo sexto ano

Foto: Alan Rich | Livramento Hoje
09.Mai.2022 // 09:00

A avaliação do ensino médio baiano ficou, pela sexta vez, abaixo da meta estabelecida pelo Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb). O índice estabelece uma média para avaliar o ensino que varia de zero a dez e apresenta metas para as unidades da federação e municípios brasileiros, de acordo com a realidade de cada um. Na Bahia, a nota alcançada pelo Indíce, publicado a cada dois anos pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), foi de 3,2 quando a meta estabelecida era 4,5. A  última vez que a Bahia atingiu a meta foi em 2011, quando alcançou uma média 3 no Ideb. Desde lá, o número oscilou negativamente, até fechar em 2019 com 3,2. Um novo resultado deve ser divulgado este ano.  Além da Bahia, o estado divide a última colocação com o Amapá, Pará e o Rio Grande do Norte. Antes disso, em 2017, o ensino médio baiano era isoladamente o pior do Brasil, com uma média de 2,7. Nos anos finais do Ensino Fundamental, a Bahia ocupa o penúltimo lugar no ranking, ao lado de Sergipe, Rio Grande do Norte e Pará, com uma nota de 4,1. A avaliação está abaixo do planejamento estadual, de 4,5. A pior média foi do Amapá, de 4,0, e somente sete estados conseguiram alcançar o objetivo. 


Professores de universidades estaduais da Bahia paralisam as atividades

Foto: Divulgação | UNEB
28.Abr.2022 // 06:00

Professores das universidades estaduais da Bahia paralisaram as atividades, na última quarta-feira (27), para pedir o cumprimento de um acordo feito entre a categoria e o Governo do Estado após a greve realizada em 2019, além de pleitar um reajuste salarial. Os professores fizeram um ato na Praça da Piedade, ainda na quarta (27). A paralisação faz parte do calendário de campanha salarial e denuncia o arrocho salarial. O grupo pode ainda uma nova mesa de negociações com o governador Rui Costa. A professora da Universidade do Estado da Bahia (Uneb) e coordenadora do Fórum das Associações Docentes (ADs), Ronalda Barreto, disse ao portal G1 Bahia que os professores tentaram manter contato com o Governo da Bahia, mas não conseguiram retorno. "Terminamos a greve de 2019 assinando um acordo com o governo, em que iria estabelecer uma mesa de negociação. Só que o governo quebrou esse acordo e interrompeu a mesa de negociação antes da pandemia", explicou. Participaram do ato professores de várias cidades baianas, além de movimentos sociais e estudantes. 


Inep divulga correções das redações do Enem 2021

Foto: Reprodução
11.Abr.2022 // 15:00

As correções das redações dos participantes do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2021 foram disponibilizadas na Página do Participante, nesse domingo (10), pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), responsável pelo exame. O participante que acessar a página poderá verificar a pontuação alcançada em cada uma das competências avaliadas pelos corretores na redação do Enem e baixar um arquivo com a imagem da redação escrita no dia do exame. O processo é acompanhado em todas as suas etapas por mais de um profissional e segue os parâmetros estabelecidos pelo Inep. Os textos podem passar por até quatro correções para o cálculo da média final. A nota da redação pode chegar a 1000 pontos. Em 2021, 22 estudantes alcançaram nota máxima na redação da edição mais recente da prova. O exame possui cinco critérios que zeram a nota: fuga ao tema, extensão total de até sete linhas, trecho deliberadamente desconectado do tema proposto, não obediência à estrutura dissertativo-argumentativa e desrespeito à seriedade do exame. No Enem 2021 o tema abordado na redação da aplicação regular foi “Invisibilidade e registro civil: garantia de acesso à cidadania no Brasil”. Já na reaplicação do exame, a redação foi sobre “Reconhecimento da contribuição das mulheres nas ciências da saúde no Brasil”, que também foi o tema da aplicação do Enem para Pessoas Privadas de Liberdade ou sob medida socioeducativa que inclua privação de liberdade (PPL). O Enem avalia o desempenho escolar dos estudantes ao término da educação básica e é uma das principais formas de ingresso para a educação superior por meio do Sistema de Seleção Unificada (Sisu) e de iniciativas como o Programa Universidade para Todos (Prouni) e Fundo de Financiamento Estudantil (Fies).


Pedido da taxa de isenção no Enem 2022 começa na segunda-feira (4)

Foto: Reprodução
29.Mar.2022 // 15:00

A partir de segunda-feira (4), estudantes que querem fazer o Exame Nacional do Ensino Médio 2022 (Enem) poderão pedir a isenção da taxa de inscrição. O prazo vai até o dia 15 de abril. A taxa de inscrição da última edição do exame foi R$ 85. Os pedidos devem ser feitos na Página do Participante. O mesmo prazo, de 4 a 15 de abril, vale para os estudantes isentos no Enem 2021, que por algum motivo faltaram no dia da prova e que desejam fazer o Enem 2022 gratuitamente. Esses estudantes devem também enviar documentos que justifiquem a falta. O cronograma oficial do Enem foi publicado hoje (29) no Diário Oficial da União. Os resultados, tanto da justificativa de ausência quanto da solicitação de isenção da taxa de inscrição para o Enem 2022, serão divulgados no dia 22 de abril, na Página do Participante. Quem tiver o pedido negado poderá recorrer entre 25 e 29 de abril. O resultado dos recursos será divulgado no dia 6 de maio. Além de fazer o pedido de isenção, para participar do Enem 2022 é preciso também fazer a inscrição no exame. O edital com as datas das inscrições e das provas ainda não foi publicado pelo Inep.


Começa hoje convocação da lista de espera do Sisu 2022

Foto: Reprodução
Por: Agência Brasil no dia 10.Mar.2022 // 07:00

Começa nesta quinta-feira (10) a convocação de candidatos que se inscreveram na lista de espera do Sistema de Seleção Unificado (Sisu) 2022/1. O programa permite que estudantes com melhores desempenhos no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) conquistem vagas em universidades públicas. A nova chamada será feita diretamente pelas instituições de ensino, por isso os estudantes devem ficar atentos aos dias, horários e locais de atendimento definidos por cada instituição, divulgados em seus próprios editais. Nesta chamada, as instituições vinculadas ao programa vão utilizar a listagem para preencher vagas que não forem ocupadas na chamada regular, que teve o prazo de matrícula encerrado terça-feira (8). O programa ofereceu, para o primeiro semestre deste ano, 221,79 mil vagas. Mais de 84,5% delas foram para as instituições federais (universidades e institutos). As vagas  foram para 6.146 cursos de graduação, em 125 instituições públicas de ensino superior de todo o país.


Estudantes têm até esta sexta-feira (25) para se inscrever no Prouni

Foto: Reprodução
25.Fev.2022 // 09:30

Termina nesta sexta-feira (25) às 23h59 (horário de Brasília) o prazo para  inscrições no Programa Universidade para todos (Prouni) do primeiro semestre de 2022. O Prouni oferece bolsas de estudo integrais ou parciais (50%) em faculdades particulares a estudantes de baixa renda. Requisitos - Para ter acesso à bolsa integral, o estudante deve comprovar renda familiar bruta mensal até 1,5 salário mínimo por pessoa. Para a bolsa parcial, a renda familiar bruta mensal deve ser até três salários mínimos por pessoa. É necessário também que o interessado tenha cursado o ensino médio completo em escola da rede pública ou da rede privada com bolsa integral ou parcial. Este ano, a novidade é que um decreto, assinado na semana passada pelo presidente Jair Bolsonaro, estabelece que a pré-seleção dos estudantes inscritos no Prouni considere as duas últimas edições do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) para ingresso em cursos de graduação ou sequencial de formação específica. No Enem, o candidato deve ter alcançado, no mínimo, 450 pontos de média das notas e não pode ter tirado 0 na redação. Até então, a regra em vigor era de que apenas a nota da última edição do Enem, aquela imediatamente anterior ao processo seletivo do Prouni, poderia ser utilizada pelos candidatos para entrar no programa. Consulta - As vagas disponíveis podem ser consultadas. A busca pode ser feita por curso, instituição de ensino ou município no site do programa.
ProUni 2/2022. A edição do Prouni do segundo semestre deste ano pode ampliar o acesso de estudantes de escolas privadas não bolsistas ao programa. A possibilidade está prevista na Medida Provisória (MP) 1.075/2021, editada pelo presidente Jair Bolsonaro em dezembro. Para sair do papel, no entanto, a regra precisa ser convertida em lei pelo Congresso até o dia 17 de março, quando perderá o efeito. O texto tramita na Câmara em regime de urgência e, se aprovado, segue para o Senado.
Cronograma:
Primeira chamada: 2 de março
Comprovação de informações: 3 a 14 de março
Segunda chamada: 21 de março
Comprovação de informações: 21 a 29 de março
Lista de espera: 4 e 5 de abril
Resultado: 7 de abril
Comprovação de informações: 8 a 13 de abril


Prouni abre inscrições do primeiro semestre de 2022

Foto: Reprodução
22.Fev.2022 // 11:00

Começam hoje (22) e vão até sexta-feira (25) as inscrições para o Programa Universidade para todos (ProUni) do primeiro semestre de 2022. O programa oferece bolsas de estudo integrais ou parciais (50%), em faculdades particulares, a estudantes de baixa renda. Para ter acesso à bolsa integral, o estudante deve comprovar renda familiar bruta mensal de até 1,5 salário mínimo por pessoa. Para a bolsa parcial, a renda familiar bruta mensal deve ser de até três salários mínimos por pessoa. É necessário também que o estudante tenha cursado o ensino médio completo em escola da rede pública ou da rede privada, na condição de bolsista integral. Este ano, a novidade é que um decreto, assinado na semana passada pelo presidente Jair Bolsonaro, estabelece que a pré-seleção dos estudantes inscritos no Prouni considere as duas últimas edições do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) para ingresso em cursos de graduação ou sequencial de formação específica. No Enem, o candidato deve ter alcançado, no mínimo, 450 pontos de média das notas e não pode ter tirado zero na redação. Até então, a regra em vigor era de que apenas a nota da última edição do Enem, aquela imediatamente anterior ao processo seletivo do Prouni, poderia ser utilizada pelos candidatos para entrar no programa. Os candidatos já podem consultar as vagas disponíveis. A busca pode ser feita por curso, instituição de ensino ou município no site do programa.


Inscrições no Sisu começam nesta terça (15); Bahia oferece 18.489 vagas

Foto: Reprodução
15.Fev.2022 // 07:30

As inscrições no Sistema de Seleção Unificada (Sisu) 2022 – meio utilizado pelo Ministério da Educação (MEC) para selecionar estudantes para vagas em cursos nas universidades públicas – começam na terça-feira (15). Na Bahia, 18.489 vagas estão disponíveis em 10 instituições de ensino superior, incluindo a Universidade Federal da Bahia (Ufba). O período de inscrições termina na sexta-feira (18) e o resultado da chamada regular sairá no dia 22 de fevereiro. Os critérios para inscrições podem ser conferidos no site do Sisu. As matrículas da chamada regular serão feitas de 23 de fevereiro a 8 de março, mesmo período em que encerra a manifestação da lista de espera. Os convocados por essa lista de espera serão divulgados a partir de 10 de março. Os estudantes devem acompanhar o calendário da chamada pública da no próprio site da instituição.


Ministério da Educação libera notas do enem 2021

Foto: Alan Rich | Livramento Hoje
09.Fev.2022 // 20:00

O Ministério da Educação informou que o resultado do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2021 está disponível a partir desta quarta-feira (09). Os candidatos poderão conferir as suas notas individuais acessando a Página do Participante. Entretanto, estudantes estão relatando dificuldades para acessar o site e, quando conseguem, o resultado não aparece. A previsão inicial era a de que os resultados só saíssem na sexta-feira (11). Porém, o ministro da Educação, Milton Ribeiro, anunciou em uma rede social que haveria essa antecipação. Para acessar a Página do Participante, é preciso usar o login único da plataforma gov.br.


Número de crianças que não sabe ler ou escrever chega a 40,8%

Foto: Reprodução
08.Fev.2022 // 10:30

Pelo menos 40,8% das crianças brasileiras entre 6 e 7 anos não sabiam ler ou escrever em 2021. O levantamento foi feito pela ONG Todos pela Educação, e demonstra o impacto da pandemia na alfabetização de crianças. A ONG analisou dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (Pnad Contínua), do IBGE. O questionário do IBGE é respondido pelos responsáveis pelas crianças. O percentual de crianças entre 6 e 7 anos que não sabia ler ou escrever teve um aumento de pouco mais de 15% em relação a 2019, antes do período pandêmico. O levantamento não leva em consideração amarelos, indígenas e não declarantes. Se considerasse esses públicos, o aumento seria de 66,3% entre 2019 e 2021. Entre crianças pretas entre 6 e 7 anos, o número é ainda maior. Segundo o levantamento, em 2021, 47,4% dessas crianças não estavam alfabetizadas. Entre crianças pardas, 44,5%; entre as crianças brancas, 35,1%. Em 2019, nenhum dos índices chegava a 30%. No entanto, a taxa de crescimento do analfabetismo nessa faixa etária entre 2019 e 2021 foi maior entre crianças brancas: 88,5%, contra 69% entre crianças pretas e 52,7% entre crianças pardas. A suspensão de aulas presenciais, em função da pandemia, e a necessidade de adaptação das redes de ensino são apontadas como as principais causas para a queda na alfabetização pela ONG.


Governo baiano envia à ALBA projeto que eleva vencimentos de professores em quase 16%

Foto: Reprodução
08.Fev.2022 // 00:01

O governo baiano encaminhou, nesta segunda-feira (7), para a Assembleia Legislativa do Estado da Bahia (ALBA) o projeto de lei que altera a Lei 14.406/2021, readequando os valores dos vencimentos do magistério público da educação básica. A medida vai beneficiar mais de 17 mil educadores da ativa, entre professores e coordenadores pedagógicos, além de mais de 6.500 aposentados, que terão seus vencimentos adequados em função do novo piso nacional da categoria. Caso aprovado, o projeto de lei vai viabilizar a concessão de reajustes de até 16,10%, a depender do grau e do padrão que o educador ocupa na carreira. O impacto da medida para os cofres públicos do Estado será de 119,9 milhões só em 2022. De acordo com a tabela de vencimentos que está sendo proposta, um professor do grau III do padrão P, por exemplo, passará a receber R$ 3.850,00. Já o vencimento de um professor do grau III-A, padrão P, será definido em R$ 3.903,02. As melhorias na remuneração do funcionalismo estadual representam um grande esforço de caixa para o governo baiano, diante do quadro de dificuldades financeiras enfrentado pela Bahia e outros estados da federação nos últimos anos. Além da adequação na tabela de vencimentos do magistério público, o governo concedeu em janeiro deste ano um reajuste linear de 4% a todo o funcionalismo público estadual. Para completar, a partir de março, mais de 156 mil servidores, aposentados e pensionistas estaduais serão contemplados com acréscimos de até R$ 300 no vencimento básico que impactam em outras gratificações, acumulando ganhos de até 24,04% nos vencimentos.