Livramento Hoje

Busca pela categoria "Educação"

Enem 2021: terminam hoje inscrições para pessoas privadas de liberdade

Foto: Reprodução
24.Set.2021 // 11:00

Termina hoje (24) o prazo de inscrição para o Exame Nacional do Ensino Médio para Pessoas Privadas de Liberdade ou jovens sob medida socioeducativa que inclua privação de liberdade, o Enem PPL 2021. As provas serão aplicadas pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) nos dias 9 e 16 de janeiro de 2022.  As inscrições devem ser feitas no site do Inep pelo responsável pedagógico da unidade prisional ou socioeducativa. O responsável pedagógico é o encarregado por acompanhar todas as etapas do exame até a divulgação dos resultados. Entre as obrigações estão solicitar atendimento especializado e tratamento pelo nome social para os participantes que precisarem. O prazo para essas solicitações também acaba hoje. Também cabe ao responsável pedagógico manter, sob sua guarda e sigilo, a senha de acesso ao sistema e os números de inscrição e de Cadastro de Pessoa Física (CPF) dos participantes. Os dados são indispensáveis para o acompanhamento do processo de inscrição e a obtenção dos resultados individuais. O Enem PPL tem o mesmo nível de dificuldade do Enem regular. A única diferença está na aplicação, que ocorre dentro de unidades prisionais e socioeducativas indicadas pelos órgãos de administração de cada estado e do Distrito Federal. O exame é aplicado desde 2010 pelo Inep, em parceria com o Ministério da Justiça e Segurança Pública, por meio do Departamento Penitenciário Nacional (Depen). Além de permitir o acesso ao ensino superior, o Enem PPL visa contribuir para elevar a escolaridade da população prisional brasileira.


Reabertas inscrições do Enem para isentos ausentes no exame de 2020

Foto: Reprodução
14.Set.2021 // 13:00

As inscrições do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2021 começam hoje (14) para os estudantes de baixa renda que tiveram isenção de taxa na edição do exame em 2020 e não compareceram às provas. Elas podem ser feitas na Página do Participante, sem que seja necessário justificar a ausência no Enem 2020 ou pagar a taxa de inscrição. O prazo vai até 26 de setembro e as inscrições são exclusivas para o Enem impresso. Os isentos ausentes no Enem 2020 também poderão solicitar, até 27 de setembro, o atendimento especializado e tratamento pelo nome social. Para esse público, as provas do Enem 2021 serão aplicadas em 9 e 16 de janeiro de 2022, mesma data da realização do Enem para Pessoas Privadas de Liberdade e jovens sob medida socioeducativa que inclua privação de liberdade (Enem PPL). A aplicação das provas nos dias 21 e 28 de novembro de 2021 está mantida para todos os participantes que já tiveram a inscrição confirmada no exame, conforme previsto no edital regular. Ao todo, 3.109.762 pessoas foram confirmadas para o Enem 2021, nas duas versões do exame, impressa e digital. Esse foi o menor número de inscrições desde 2005. Decisão do STF
O Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) reabriu o prazo de inscrição para os isentos ausentes no Enem 2020 em cumprimento a uma decisão do Supremo Tribunal Federal (STF). A medida foi formalizada hoje (14) em edital complementar publicado no Diário Oficial da União. O valor da taxa de inscrição no Enem é de R$ 85 e, pelas regras do primeiro edital, quem teve direito à isenção no Enem 2020, mas faltou à prova, só poderia obter nova gratuidade no Enem 2021 se conseguisse justificar a ausência. As justificativas precisavam ser comprovadas documentalmente, bem como se encaixar nas hipóteses previstas, que incluíam situações como acidentes de trânsito, morte de familiar, emergências médicas e assaltos, entre outras. Entretanto, o STF entendeu que, em razão da pandemia de covid-19, as provas do ano passado foram aplicadas em um contexto de anormalidade, e a exigência de comprovação documental para os ausentes viola diversos preceitos fundamentais, entre eles o do acesso à educação e o de erradicação da pobreza. Além disso, a obrigação imposta pelo edital penaliza os estudantes que fizeram a “difícil escolha” de faltar às provas para atender às recomendações das autoridades sanitárias de evitar aglomerações. Quem estivesse com covid-19 ou tivesse contato com alguém infectado também poderia apresentar essa justificativa. Mas o candidato que faltou somente pelo medo de contaminação, por exemplo, ou que não pudesse comprovar com documentos nenhuma outra razão para a falta, não estaria coberto pela gratuidade na edição do exame deste ano. Quem tem direito à isenção?
O novo prazo para inscrição com isenção da taxa vale para aqueles que comprovarem ter direito à gratuidade, mas sem que precisem justificar falta em edição anterior do exame. Pessoas que cursaram todo o ensino médio em escola pública ou que foram bolsistas integrais durante toda a etapa em escolas particulares têm direito à gratuidade na inscrição do exame. Alunos que estão cursando a última série do ensino médio na rede pública, no ano de 2021, também podem pedir a isenção. O mesmo vale para quem está em situação de vulnerabilidade socioeconômica por ser membro de família de baixa renda. Nesse caso, é preciso comprovar a inscrição no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal (CadÚnico).


Prazo para pedir reaplicação do Encceja 2020 termina nesta sexta

Foto: Divulgação | MEC
27.Ago.2021 // 07:30

Pessoas com sintomas de covid-19 ou outras doenças contagiosas não devem comparecer ao local de provas do Exame Nacional para Certificação de Competências de Jovens e Adultos (Encceja) 2020 marcadas para o próximo domingo, (29). A orientação é do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), que pede para que esses participantes solicitem a reaplicação do exame. A solicitação deve ser feita até as 12h desta sexta-feira (27), por meio do Sistema Encceja e mediante comprovação da condição de saúde. Nesta edição, o Encceja será aplicado para mais de 1,6 milhão de pessoas, em 622 cidades brasileiras. O exame é voltado para quem não concluiu os estudos na idade apropriada. Por meio do Encceja, os participantes têm a oportunidade de conseguir a certificação tanto para o ensino fundamental quanto para o ensino médio. Podem entrar com o pedido de reaplicação de prova pessoas que apresentaram sintomas de covid-19 ou de outra doença infectocontagiosa prevista no edital, como coqueluche, difteria, doença invasiva por Haemophilus influenza, doença meningocócica e outras meningites, varíola, influenza humana A e B, poliomielite por poliovírus selvagem, sarampo, rubéola ou varicela. Os casos serão analisados individualmente pelo Inep e os resultados, divulgados neste sábado (28), na página do exame. A reaplicação ocorrerá nas mesmas datas de aplicação do Encceja para Pessoas Privadas de Liberdade ou sob medida socioeducativa 2020: 13 e 14 de outubro.
Documentos 
Para que o Inep analise os pedidos, a pessoa deverá inserir, obrigatoriamente, no momento da solicitação, documento legível que comprove a condição. Em casos de covid-19, o resultado do exame positivo para o novo coronavírus poderá ser utilizado para a comprovação. Quanto à documentação comprobatória das demais doenças previstas no edital, é necessário constar o nome completo do participante, o diagnóstico com a descrição da condição, o código da Classificação Internacional de Doença (CID 10), além da assinatura e da identificação do profissional que realizou o diagnóstico, com o registro do Conselho Regional de Medicina, do Ministério da Saúde ou de órgão competente, assim como a data do atendimento. O documento precisa ser anexado em formato PDF, PNG ou JPG, no tamanho máximo de 2 MB.


Abertas as inscrições para lista de espera do ProUni

Foto: Reprodução
17.Ago.2021 // 09:30

Estudantes que não foram selecionados na segunda chamada do Programa Universidade para Todos (ProUni) terão uma última chance de entrar este ano. Hoje (17) e amanhã (18) estão abertas as inscrições na lista de espera. O resultado será divulgado na próxima quarta-feira (20). Os selecionados no programa podem receber bolsas de 50% ou 100% em instituições de todo o país. Documentação; Segundo o Ministério da Educação, os selecionados nessa etapa terão entre os dias 23 e 27 de agosto para comprovar as informações prestadas por meio de documentação. No segundo semestre de 2021, o programa oferece 134.329 bolsas de estudo - 69.482 integrais e 64.847 parciais - em mais de 10 mil cursos de quase mil instituições particulares de ensino superior. Critérios; Para obter uma bolsa integral, o interessado precisa comprovar renda familiar bruta mensal, por pessoa, de até 1,5 salário mínimo. No caso de bolsas parciais (50%), é preciso comprovar renda familiar bruta mensal, por pessoa da família, de até três salários mínimos.


Reunião entre APLB e governo da Bahia sobre aulas presenciais permanece sem acordo

Foto: Divulgação
Por: Márcio Do Amaral Raffaele no dia 12.Ago.2021 // 09:30

Representantes do governo da Bahia e o Sindicato dos Professores (APLB) segue sem um acordo sobre o retorno das aulas presenciais na rede estadual após reunião que aconteceu na quarta-feira (11). O sindicato reforça que os professores retornem às salas somente 15 dias após receberem a segunda dose da vacina contra a Covid-19. “Pedimos ao governo que garantisse a conclusão da vacinação dos profissionais de ensino até o dia 10 de setembro, mas não houve acordo. O governador segue irredutível na decisão de manter as escolas abertas, mesmo sem estrutura nas unidades e vários casos de contaminação de professores e alunos após a volta presencial”, enfatiza Rui Oliveira, coordenador-geral da APLB. As aulas no modelo híbrido para o Ensino Médio tiveram início no dia 26 de julho, e para o Ensino Fundamental começaram na última segunda-feira (9), ambas com baixa adesão dos professores.


Resultado do Sisu deve ser divulgado nesta terça-feira

Foto: Reprodução
10.Ago.2021 // 08:00

O resultado do Sistema de Seleção Unificada (Sisu), deve ser divulgado nesta terça-feira (10). A seleção oferece vagas em instituições públicas de ensino superior por meio da nota do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). A ação está prevista no calendário oficial do Ministério da Educação (MEC). Os selecionados para uma das vagas deverão realizar a matrícula de 11 a 16 de agosto de acordo com o calendário divulgado por cada instituição .Quem não conseguir de primeira em nenhuma das suas duas opções de curso escolhidas poderá se inscrever na lista de espera entre os dias 10 e 16 de agosto. O resultado será divulgado no dia 18 e a convocação para matrícula acontece no dia 19. Neste segundo semestre, o Sisu vai disponibilizar 62.365 vagas em universidades e outras instituições de ensino superior.


Aulas semipresenciais do ensino fundamental são retomadas na Bahia

Foto: Reprodução | TV Bahia
Por: Emanoel Andrade Souza no dia 09.Ago.2021 // 08:30

As aulas semipresenciais do ensino fundamental da rede estadual foram retomadas, em sistema híbrido, nesta segunda-feira (9), na Bahia. Os cerca de 175 mil alunos estavam sem ir para a escola desde 18 de março de 2020, por causa da pandemia da Covid-19. As turmas do ensino fundamental foram divididas em 50%, assim como está acontecendo no ensino médio. Metade dos alunos frequenta as instituições na segunda, quarta e sexta, e a outra metade na terça, quinta e sábado. Nos demais dias, os estudantes participam das aulas e atividades remotas. De acordo com a Secretaria de Educação (SEC), as unidades escolares que ofertam o ensino fundamental de forma compartilhada ou exclusiva em toda a Bahia foram preparadas com todos os protocolos sanitários recomendados, como termômetros para a aferição da temperatura, disponibilização de pias e álcool 70% para higienização das mãos e distanciamento entre as carteiras, dentre outras medidas de biossegurança. Além disso, os estudantes receberão kits contendo máscaras de proteção e uma nova camisa da farda. A alimentação também já está sendo reforçada com a oferta de duas refeições por turno letivo.


Encceja: Inep disponibiliza apostilas para estudo

Foto: Reprodução
02.Ago.2021 // 08:30

Milhares de pessoas em todo o país deverão fazer, no dia 29 de agosto, as provas do Exame Nacional para Certificação de Competências de Jovens e Adultos (Encceja). O exame é voltado para quem não concluiu os estudos na idade apropriada. Por meio do Encceja, os participantes têm a oportunidade de conseguir a certificação tanto para o ensino fundamental quanto para o ensino médio.  O exame, que estava inicialmente marcado para o dia 25 de abril, foi adiado devido ao agravamento da pandemia da covid-19 no Brasil. Ao todo, segundo o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), 1,6 milhão de participantes estão confirmados. Os gabaritos das provas deverão ser divulgados no dia 1º de setembro. Para quem está se preparando para as provas, na página do Inep estão disponíveis apostilas gratuitas, além das provas de anos anteriores e dos respectivos gabaritos.  Aqueles que desejam obter a certificação do ensino fundamental farão provas de ciências naturais e matemática pela manhã e de língua portuguesa, língua estrangeira, artes, educação física, redação, história e geografia, à tarde. Para obter essa certificação é necessário ter pelo menos 15 anos completos no dia do exame.  Os que desejam um certificado do ensino médio responderão a questões de ciências da natureza e matemática pela manhã e linguagens, redação e ciências humanas à tarde. Para fazer essas provas, é preciso ter pelo menos 18 anos completos.  De acordo com o Inep, além de possibilitar que os estudantes sejam certificados e sigam adiante em suas trajetórias educacionais, o exame oferece parâmetros para autoavaliação que podem orientar os inscritos na continuidade da formação e na colocação no mercado de trabalho. Os resultados do Encceja também são usados como referência nacional de avaliação. O exame possibilita, por exemplo, que os gestores educacionais utilizem esses dados para entender o cenário educacional e evitar que estudantes se atrasem na formação ou mesmo que abandonem os estudos.


CIB aprova ampliação de vacinação de profissionais da educação

Foto: Reprodução | GovBA
22.Jul.2021 // 13:00

Com a volta as aulas semipresenciais a partir de segunda-feira (26), a Comissão Intergestores Bipartite (CIB) aprovou a ampliação da vacinação dos profissionais da educação em toda a Bahia. Dessa forma, os municípios poderão vacinar os remanescentes deste público prioritário que ainda não recebeu nenhuma dose de imunizante.
Na segunda-feira, retornam as aulas semipresenciais os estudantes do Ensino Médio. Já para as demais etapas, incluindo o Fundamental nas suas diferentes modalidades e ofertas, o início das aulas sempresenciais será no dia 9 de agosto e, até esta data, esses alunos continuam com as atividades do ensino remoto.
O secretário Fábio Vilas-Boas divulgou a informação nas redes sociais e comemorou a aprovação.



Ensino Médio da rede estadual inicia aulas semipresenciais na segunda-feira (26) e o Ensino Fundamental no dia 9 de agosto

Foto: Divulgação
20.Jul.2021 // 11:00

A Secretaria da Educação do Estado (SEC) publicou, no Diário Oficial do Estado (DOE) desta terça-feira (20), a portaria que estabelece orientações gerais e dispõe sobre o retorno híbrido das atividades letivas, na rede estadual de ensino. A portaria institui a segunda fase do ano letivo de forma híbrida, a partir da próxima segunda-feira (26); recomenda a observância de protocolos de biossegurança para o enfrentamento da pandemia da Covid-19; e estabelece a volta para as escolas de forma escalonada. De acordo com a portaria, neste primeiro momento, no dia 26 de julho, só devem ir para as aulas semipresenciais na escola apenas os alunos do Ensino Médio das diferentes ofertas e modalidades. Para as demais etapas, incluindo o Fundamental nas suas diferentes modalidades e ofertas, o início das aulas sempresenciais será no dia 9 de agosto e, até esta data, esses alunos continuam com as atividades do ensino remoto. Para todas as situações, a realização das atividades letivas fica condicionada à ocupação máxima de 50% da capacidade de cada sala de aula e à observância aos protocolos sanitários. Cada turma de estudantes será dividida em duas, sendo uma turma formada por alunos cujo nome próprio seja iniciado por letra constante do grupo de letras de “A” a “I” e a outra turma formada por alunos cujo nome próprio seja iniciado por letra constante do grupo de letras de “J” a “Z”. A unidade escolar poderá fazer o ajuste relacionado a esta escala conforme a realidade de cada turma e em função de outro critério que a unidade escolar considere relevante. A unidade escolar implementará a mesma organização de aulas programadas para as rotinas regulares, de modo que, a cada dia, metade da quantidade de alunos de uma turma participará das atividades de maneira presencial e a outra metade desenvolverá atividades de maneira não presencial, em sistema de alternância diária e com igual carga horária. Quanto à alternância, ela ocorrerá entre os dias da semana e entre as semanas. Assim, na semana 1, metade da turma irá na segunda, quarta e sexta e a outra metade, terça, quinta e sábado. Na semana 2, os dias serão invertidos e quem foi na segunda, quarta e sexta-feira irá na terça, quinta e sábado, e o contrário. Essa alternância assegura que todos os estudantes tenham aulas presenciais de todos os componentes curriculares. Caberá a cada Núcleo Territorial de Educação (NTE) validar a escala do retorno híbrido definida por cada unidade escolar, bem como efetuar o devido e respectivo acompanhamento. A escala do retorno híbrido deverá ser rigorosamente efetivada por cada unidade escolar, a fim de que nenhum aluno seja desassistido, respeitando-se o revezamento, sendo de absoluta importância o controle interno da frequência do aluno. A alternância das atividades é exclusiva dos estudantes. Os professores lecionarão nas turmas e nos horários definidos na programação e não modificarão os citados horários, exceto em função da inclusão dos sábados letivos, quando haverá atividades presenciais e remotas, conforme a escala do retorno híbrido descrita na portaria.


Enem 2021: Prazo para pagar taxa de inscrição se encerra nesta segunda

Foto: Reprodução
19.Jul.2021 // 07:00

O prazo de pagamento da taxa de inscrição para realizar o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) termina nesta segunda-feira (19). Sem o pagamento da tarifa no valor de R$85, a inscrição não é concluída e não é possível fazer o exame. Para emitir o boleto, o estudante deve acessar a Página do Participante (https://enem.inep.gov.br/participante), entrar em sua conta com o número do CPF, baixar o boleto e realizar o pagamento até o fim do dia. Neste ano, diferentemente da edição anterior do Enem, as versões impressa e digital serão aplicadas nas mesmas datas (21 e 28 de novembro) e terão perguntas iguais. O Enem digital será exclusivo para quem já concluiu o ensino médio ou está concluindo essa etapa em 2021. O uso de máscaras e de álcool em gel será obrigatório. De acordo com o edital do Exame, não seguir os protocolos de prevenção à Covid-19 é considerado critério de eliminação.


Aulas semipresenciais seguirão protocolos de segurança contra Covid, afirma secretário

Foto: Alan Souza | Livramento Hoje
15.Jul.2021 // 09:30

O secretário da Educação, Jerônimo Rodrigues, conversou com a imprensa em uma coletiva virtual na quarta-feira (14) e tirou dúvidas sobre a retomada das atividades escolares. Na ocasião, ele pontuou que todos os protocolos de segurança contra a Covid-19 serão seguidos, evitando aglomerações, com ocupação de 50% nas salas de aula, nos ônibus e em qualquer ambiente em que haja necessidade de juntar estudantes, servidores e professores. “Da mesma forma que nós nos preparamos em 2020 para o retorno em algum momento, continua ainda a nossa forte articulação com a Sesab [Secretaria de Saúde do Estado] e com a Comissão Estadual que acompanha a vacinação”, pontuou. “[…] nós faremos na chegada a testagem de temperatura, haverá uma formação para que a gestão escolar possa estar acompanhando e observando junto com os professores esta situação”, disse Jerônimo. Segundo o chefe da pasta, aconteceu na manhã de ontem uma reunião com os líderes estudantis “para que a gente possa também fortalecer o olhar dos colegas em uma rede de solidariedade interna nas escolas em qualquer situação de anormalidade ou de comprovação que haja algum risco”. “Nós teremos um protocolo de orientação sobre condução da pessoa, acompanhamento junto com a Secretaria Municipal de Saúde. E se for preciso, nós ainda faremos aquilo de interditar a sala ou a escola. Nós vamos publicar até sexta-feira o nosso protocolo combinado e orientado sobre profissionais da saúde”, completou. Além disso, o secretário afirmou que com o retorno às aulas presenciais, as escolas fornecerão merenda escolar reforçada aos alunos. Jerônimo ainda confirmou a manutenção do Bolsa Presença, benefício que garante mensalmente um crédito de R$ 150 para os estudantes com famílias inscritas no CadÚnico e em condição de vulnerabilidade socioeconômica. No entanto, ele destacou que os estudantes que não estiverem frequentando as aulas semipresenciais perderão os benefícios concedidos àqueles que fazem parte da educação estadual.
Retorno às aulas
O governador Rui Costa (PT) anunciou, na última terça-feira (13), durante o Papo Correria, que as aulas nas escolas da rede estadual de ensino da Bahia serão retomadas de forma semipresencial a partir do dia 26 de julho, em todas as regiões do estado. Além disso, as universidades estaduais, federais e privadas também estão autorizadas a retomar as atividades semipresenciais.
APLB se posiciona contra
Conforme o presidente da Associação dos Professores Licenciados do Brasil seção-Bahia (APLB-BA), Rui Oliveira, o anúncio pegou a categoria de surpresa. “Recebo essa informação de forma inoportuna, sem nenhuma consulta à categoria. Lamento que um gestor público compare as aberturas de shoppings, bares, ao ensino. É lamentável essa visão economicista”, explicou, em entrevista ao programa Sociedade Urgente, da Rádio Sociedade, na manhã desta quarta-feira (14). Oliveira declarou ainda que a posição contra o retorno será reafirmada na próxima sexta-feira (16), além de solicitar uma documentação junto ao Ministério Público (MP-BA), criando uma responsabilidade civil e criminal para qualquer trabalhador que se contamine com a Covid-19.


APLB se posiciona contra retorno às aulas presenciais na Bahia; 'Estamos sendo intimidados'

Foto: Reprodução
14.Jul.2021 // 11:00

O sindicato dos professores da Bahia (APLB) se posicionou contra a decisão do governador. O presidente da APLB, Rui Oliveira, afirmou que a categoria só deve voltar ao trabalho presencial após todos os profissionais serem vacinados com a segunda dose da vacina contra a Covid-19. “Faltou combinar com a categoria. Essa posição com o governador, é a mesma que nós fizemos com o governo municipal de Bruno Reis e faremos dobrado com o estado da Bahia, isso é inadmissível. Só voltaremos quando nós estivermos imunizados, com a 1º e 2º doses da vacina, o que deve acontecer até a primeira quinzena de agosto”, garantiu o sindicato em entrevista para a Record TV Itapoan, na terça-feira (13). Nesta quarta-feira (14), o governador ameaçou cortar o salário de quem não for às escolas: “Aqueles que não comparecem não receberão pelo seu trabalho”, disse o petista em entrevista.


Aulas semipresenciais começam no dia 26 na rede estadual de ensino

Foto: Alan Souza | Livramento Hoje
14.Jul.2021 // 06:00

O retorno das aulas na rede estadual de ensino, de forma semipresencial, foi confirmado pelo governador Rui Costa, na noite desta terça-feira (13), durante o Papo Correria. No dia 26 de julho, as escolas da rede estadual irão iniciar a segunda fase do planejamento do ano letivo 2020/21, passando do ensino 100% remoto, que começou em 15 de março, para o ensino híbrido. O governador destacou que serão adotadas medidas de segurança no retorno das aulas. As salas serão ocupadas com metade da capacidade, e a semana letiva passará a ter seis dias, dividida em dois grupos de estudantes. Um grupo terá aula nas segundas, quartas e sextas, enquanto o outro terá nas terças, quintas e sábados. “A ideia é dividir a turma por ordem alfabética, mas vamos dar liberdade para que cada escola possa fazer esse ajuste quantidade de alunos em sala”, afirmou. Ainda sobre as mudanças na educação, Rui disse que autorizou a ampliação da carga horária de professores de 20 horas para 40 horas semanais. “Vamos também zerar o chamamento do concurso de 2019 e vamos declarar o concurso encerrado. Ainda convocaremos professores no regime REDA para suprir as vagas existentes nas escolas”. Durante o programa, ele também garantiu a oferta de transporte, alimentação escolar reforçada, internet com wi-fi de qualidade e auxílio presença aos alunos da rede estadual de ensino.


Rui Costa diz que aulas voltam ainda em julho e que data será anunciada nesta terça (13)

Foto: Alan Souza | Livramento Hoje
13.Jul.2021 // 11:30

As aulas nas escolas estaduais da Bahia vão retornar ainda neste mês de julho de forma presencial e semipresencial, como assegurou o governador Rui Costa (PT), durante conversa com a imprensa na manhã desta terça-feira (13). A data para a volta será decidida durante uma reunião e anunciada hoje. De acordo com ele, metade das turmas deve ir às unidades de ensino segunda, quarta e sexta, enquanto a outra parte acompanha as aulas de maneira remota. Na terça, quinta e sábado, aqueles que assistiram às aulas online voltam para o ensino presencial. “Neste primeiro momento será de forma híbrida, mas assim que os casos caírem ainda mais vamos retornar de forma integral. Hoje anuncio a data da volta às aulas que será, necessariamente, neste mês de julho”, disse.  As aulas foram suspensas no estado em março de 2020, logo após a identificação dos primeiros casos da Covid-19 em moradores da cidade de Feira de Santana que retornavam de uma viagem à Itália, à época, epicentro da doença no mundo.