Menu

Últimas notícias.

Ao menos três mil famílias que moram na zona rural de Angical, município do oeste da Bahia, ficaram isoladas depois que a água da barragem de Ouriçangas transbordou nesta sexta-feira (23), e destruiu uma das pontes usadas pelas comunidades. A prefeitura de Angical informou que cerca de sete máquinas, emprestadas pelo governo do Estado, trabalham para reverter a situação. Somado a isso, o executivo municipal afirmou que tenta abrir uma nova estrada que possibilite conectar as comunidades que estão isoladas. Porém, segundo os moradores, o novo caminho ampliaria em cerca de 15 a 20 km o acesso diário às áreas de zona rural. Em 2004, 2005, 2021 e 2022 a mesma situação prejudicou os moradores. Entre os afetados, Cleiton Porto, produtor rural de Angical, é um dos que lutam contra a correnteza para trabalhar. O produtor mora na sede de Angical, mas tem propriedades rurais e gado nos povoados da região. “Precisamos atravessar para evitar que o prejuízo seja ainda maior. Levar rações, sal e outras coisas básicas para a manutenção da zona.“, detalhou o produtor. Segundo o secretário de Infraestrutura de Angical, Edson Silva de Matos, em 2023, foi feito um reforço na ponte, porém com o peso acumulado das águas, não foi possível evitar o rompimento. O prefeito aproveitou para informar que aguarda a chegada de uma equipe técnica do governo do estado, que fará uma vistoria na estrutura, com objetivo de garantir a resolução definitiva do problema.

Utilizamos cookies e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.